segunda-feira, outubro 31, 2005

De tão louco, até pode ser positivo...

O nome de Nicholas Negroponte pode não dizer muito. Se disser que é o fundador do MIT pode ajudar. Se desvendar que este homem quer vender "laptops" em países de 3º Mundo, já creio chamar a atenção...
Depois de uma viagem ao Camboja, este homem teve a visão de construir um computador portátil que custasse menos de 100 dólares (cerca de 84 euros). Em Janeiro, no Fórum de Davos, afirmou que este projecto já tinha nome e fundação: One Laptop per Child (http://laptop.media.mit.edu/). Toda a gente troçou desta intenção, porém neste mês de Outubro, ele anunciou que em Novembro, na Tunísia, irá ser apresentado na Cimeira Mundial para a Sociedade da Informação um protótipo de máquina com um custo ainda nos 130 dólares. Ora bem, Brasil, China, Egipto, Tailândia, África do Sul e mesmo o estado americano do Massachussets já declararam que querem adquirir milhares destes computadores. A massificação da produção pode fazer com que o preço baixe mais!
Mas como é possível fazer um pc com um custo tão baixo? Simples. O pc é envolvido numa bainha de borracha (tornando-o mais resistente), usa cartões "flash" em vez de discos rígidos, tem um processador de 500 MHz, tem o sistema operativo Linux (menos conhecido, mais barato), tem um monitor LCD barato e até possui como sistema alternativo de energia um gerador manual integrado... Por tudo isto, acho que até é uma boa ideia e que poderá singrar...

Assim vai o mundo...

domingo, outubro 30, 2005

O que aconteceu no dia das eleições...

Não resisti a mostrar este mail sobre o dia 9 de Outubro de 2005...

8h00 - Abrem as urnas
8h01 - Santana Lopes vota vindo directamente da noite
8h15 - Soares acorda e não sabe que dia é.
8h16 - Soares vai à casa de banho e perde-se no corredor
8h30 - Sócrates vota e comenta para o "amigo" que hoje vai ser um grande dia
8h32 - Maria Barroso descobre Soares na cozinha e leva-o para a cama
8h45 - Carrilho acorda e telefona à Barbara para se juntarem para irem votar
9h00 - Zezinha entra na missa antes de ir votar
9h35 - Santana Lopes deita-se
11h00 - É colocado um banco à frente da mesa de voto nº 2 da secção de voto54.
11h01 - Marques Mendes vota na mesa 2 da secção 54.
11h02 - É retirado o banco
11h30 - Jerónimo de Sousa chega à sede do PCP onde começa a ouvir cassetes de tempos antigos e músicas revolucionárias
11h45 - Louça fuma o segundo charro do dia e já se está a borrifar para os resultados
12h00 - Soares consegue finalmente se levantar e veste-se para ir votar
12h05 - Maria Barroso volta a vestir Soares depois de lhe virar as calças para o direito
12h30 - Soares Junior vota e telefona ao pai a pedir ajuda
13h00 - Seara vai votar aproveitando o intervalo do jogo da manha na sporttv
13h00 - Soares chega ao local de voto
13h05 - Soares adormece na fila para votar
13h06 - Soares acorda e não sabe onde está
13h10 - Soares vota mas não sabe onde pos a cruzinha
13h15 - A caminho de casa Maria Barroso vê uma cruz desenhada na mão deSoares
15h00 - Carrilho vota mas não cumprimenta o presidente da mesa
15h30 - Carmona vota e mostra-se confiante perante os outros dois candidatos homens e as duas mulheres.
15h31 - Sá Fernandes vota e re-afirma-se homem
15h32 - Ruben de Carvalho mostra com orgulho a sua masculinidade num voto poderoso
15h33 - Zezinha sai da missa e vai votar e diz não conhecer nenhum Carmona
15h34 - Carrilho não se pronuncia e fecha-se no quarto a brincar com uma Barbie já antiga
17h00 - Louça vota e manda uma marrada na porta de tão charrado que está. Embora com aparato no impacto o incidente é levado a rir.
17h15 - Soares adormece
19h00 - Carmona ganha Lisboa
19h01 - Seara arrasa em Sintra
19h02 - Rio esmaga no Porto
19h30 - Soares acorda e telefona ao filho a dar-lhe os parabens
19h31 - Maria Barroso mete Soares na cama e pede-lhe para dormir
20h00 - Carrilho discursa não assumindo a derrota e acusando Carmona de ser mau
20h30 - Socrates esconde-se numa sala no largo do Rato e faz beicinho
20h45 - Jorge Coelho culpa a direita fascista
21h30 - Mudam as pilhas ao Jeronimo de Sousa
21h31 - Jeronimo de Sousa faz um discurso de vitória e exulta frases de 1917
22h00 - Carmona abre uma gafarra de whisky mas esconde-a de Sá Fernandes e de Miguel Portas
22h30 - Avelino Ferreira Torres foje para o Marco mas como não conhece a cidade perde-se e acaba aos pontapés aos caixotes do lixo
22h45 - Em Gondomar o Major explode com a vitória e quer bater em tudo e todos
23h00 - Fátima Felgueiras distribui pelouros por alguns presos e mete uma muda de roupa num saco azul em caso de ter de sair, só cabe uma muda de roupa pq o saco está cheio
23h10 - Soares acorda e comemora a vitória como Presidente. Maria Barroso mete-o na cama e dá-lhe dois comprimidos
23h15 - Barbara manda Carrilho para a cama sem jantar e tira-lhe o Ken durante uma semana por castigo
23h30 - João Soares chora em Sintra e prepara candidatura a uma Junta na margem sul
00h00 - Zezinha é eleita e comemora com um chá e umas torradas
00h01 - Soares adormece sem perceber o que aconteceu
00h02 - Santana Lopes acorda e vai para a noite.

sábado, outubro 29, 2005

Mais gelo...


Foi assim que sai do Dragão hoje... Gelado e com esta cara... Posted by Picasa

sexta-feira, outubro 28, 2005

Uma questão dental...

Hoje fui até à TAP, por causa de um lugar como assistente de bordo. É verdade, decidi tentar a carreira do "Chá? Café? Leite?"...
Ora bem, desde já o resultado: não fiquei! Sabia que era exigido boa aparência mas nunca pensei que estivesse perante um concurso Mister e Miss Mundo. Não sendo bonito, sei que também não sou feio e por isso encarei a entrevista com naturalidade. O pior foi o tempo em que estive à espera. Estando com outros candidatos, entabulámos conversa. Eram todas pessoas com muito boa aparência e bem falantes, sendo que estávamos todos tranquilos e calmos. Pois bem, quando saiu da entrevista a primeira pessoa deste grupo, uma rapariga bem gira, tivemos todos um choque quando ela disse não ter passado por ter borbulhas na cara. Caros leitores, a cara dela não tinha nada! Só de lupa... A seguir outra rapariga por causa de estrabismo! Mas qual quê? Nem se notava. Por fim, um rapaz, que quando entregou o CV foi logo eliminado porque tinha as unhas roídas...
Ora bem, logo percebi que não tinha hipótese. Porquê? Porque os meus dentes não são um teclado perfeito. E assim foi... Nunca pensei ser tão rapidamente eliminado mas assim aconteceu. Pelos vistos, não é a minha imagem que me vai garantir trabalho...

Assim vai o (meu) mundo...

quinta-feira, outubro 27, 2005

Um mundo sem imagem...

Tenho um respeito especial pelos cegos! É um respeito que parte do facto de achar que é preciso uma enorme coragem para se viver sem este pormaior que é a visão...
Estava hoje no Metro de Lisboa e vi algumas pessoas cegas. Não sabendo se a cegueira era de nascença ou posterior, dei por mim a pensar como será viver assim. Apesar de termos cinco, ou seis, sentidos, a visão é provavelmente um dos mais importantes. A percepção que temos do mundo, parte muito do que vemos, e depois é preenchida com os outros sentidos. Se ficarmos cegos depois de nascer, ou seja, quando podemos ter uma visão das formas, cores, texturas, conteúdos, etc, é diferente porque sabemos a realidade. Mas se é de nascença, aí as coisas complicam-se muitíssimo. Não existe a noção dos objectos e de como é o ambiente que nos rodeia. Por tudo isto, tenho um respeito enorme pelas pessoas que não se deixam esmorecer e que não perdem a vontade de viver, só porque não conseguem ver. Mas será que realmente, não conseguem ver? Será que mesmo de olhos fechados, eles não sentem como nós sentimos a chuva a cair, o canto de um pássaro, um cheiro a amoras... Lembro-me do filme "À primeira vista" e de como o ver não é o mais importante na vida!
Seja como for, o meu respeito e admiração a todas as pessoas que não podendo ver, não deixam que querer VIver.

Assim vai o mundo...

terça-feira, outubro 25, 2005

Uma guerra duradoura...

Entre hoje e amanhã, o meu lado mais sério será posto à prova, já que assisto a uma conferência internacional sobre o terrorismo na Fundação Calouste Gulbenkian...
Os oradores são bons e o tema interessante. O terrorismo deixou à muito de ser uma ameaça, para passar a ser uma realidade bem terrível. Em princípio, Portugal está a salvo de ataques como os que aconteceram em Nova York, Madrid, Londres, Balo, Nairobi, etc... Porém, é um problema que devemos conhecer e entender as suas causas e consequências. Os terrorismos são meticulosamente analisados e deve-se separar aqueles como o IRA ou ETA dos terrorismos religiosos radicais como o islamista da Al-Quaeda. Várias perspectivas foram analisadas e discutidas para que se conheça melhor este fenómeno que se tornou a luta de muitas estadistas...

Assim vai o mundo...

segunda-feira, outubro 24, 2005

Bela música..

"Freedom time"
Lauryn Hill
[Singing Chorus]
Everybody knows that they're guilty
Everybody knows that they've lied
Everybody knows that they're guilty
Resting on their conscience eating their inside
It's freedom, said it's freedom time now
It's freedom, said it's freedom time now
Time to get free, oh give yourselves up now
It's freedom, said it's freedom time
[First and only verse]
Yo, there's a war in the mind, over territory
For the dominion
Who will dominate the opinion
Skisms and isms, keepin' us in forms of religion
Conformin' our vision
To the world churches decision
Trapped in a section
Submitted to committee election
Moral infection
Epedemic lies and deception
Insurrection
Of the highest possible order
Destortin' our tape recorders
From here and like under water
Beyond the borders
Fond of sin and disorder
Bound by the strategy
It's systematic deprivaty
Heavy as gravity
Head first in the cavity
Without a bottom
A fate worse than Sodom
What's got 'em
Drunk of the spirits
Truth comes, we can't hear it
When you've been, programmed to fear it
I had a vision
I was fallin' in indecision
Apollin', callin' religion
Some program on television
How can dominant wisdom
Be recognized in the system
Of Anti-Christ, the majority rules
Intelligent fools
PhD's in illusion
Masters of massconfusion
Bacholors in past illusion
Now who you choosin'
The head or the tail
The bloodshed of male
Or confidance in the veil
Conferences of Yale
Discussin' doctrines of Baal
Causin' people to fail
Keepin' the third in jail
His word has nailed
Everything to the tree
Severing all of me from all that
I used to be
Formless and void
Totally paranoid
Enjoy darkness as the Lord
Keepin' me from the sword
Blocked from mercy
Bitter than (?)
Hungry and thirsty
For good meat we would eat
And still, dined at the table of deceit
How incomplete
From confrontation to retreat
We prolong the true enemies defeat
Destitute a necessity
Causin' desperation to get the best of me
Punishment 'til there was nothing left of me
Realizin' the unescapable death of m
eNo options in the valley of decision
The only doctrine, supernatural circumcision
Inwardly only water can purge the heart
From words, the fiery darts
Thrown by the workers of the arts
Iniquity, shapen in
There's no escapin' when
You're whole philosophy is paper thin
In vanity
The wide road is insanity
Could it be all of humanity
Picture that
Scripture that
The origin of man's heart is black
How can we show up for
An invisible war
Preoccupied with a shadow, makin' love with a whore
Achin' in sores
Babylon, the great mystery
Mother of human history
System of social sorcery
Our present condition
Needs serious recognition
Where there's no repentance there can be no remission
And that sentence, more serious than Vietnam
The atom bomb, and Saddam, and Minister Farakkhan
What's goin' on, what's the priority to youby what authority do we do
the majority hasn't a clue
We majored in curses
Search the chapters, check the verses
Recapture the land
Remove the mark from off of our hands
So we can stand
In agreement with his command
Everything else is damned
Let them with ears understand
Everything else is damned, let them with ears understand
[Singing Chorus]
It's freedom, said it's freedom time now
It's freedom, said it's freedom time now
It's freedom, I'ma be who I am
It's freedom time, said it's freedom time
Everybody knows that they've lied
Everybody knows that they've perpetrated inside
Everybody knows that they’re guilty, yes
Resting on their conscience eating their insides
Get free, be who you're suppost to be
Freedom, said it's freedom time now
Freedom, said it's freedom time
Freedom, freedom time now

Vamos, que já é tempo...

É uma semana complicada... Uma viagem a Lisboa, uma conferência internacional, umas oportunidades...
Nesta semana, poderá haver novidades quanto ao futuro, mas como não gosto de falar antes do tempo, fica para depois...
Excepcionalmente, e devido a este post ser apenas uma nota, irei postar duas vezes. Deixo então uma música...

Assim vai o mundo...

sábado, outubro 22, 2005

Concurso BlogCup



Começa o concurso... Senhores organizadores, tentarei pôr o selo sempre visível...

sexta-feira, outubro 21, 2005

A taça dos blogs

Um blog decidiu começar uma taça de blogs... Calculo que sejam postos em confronto alguns blogs e que sejam votados! Como sou um adepto de desporto, decidi entrar na brincadeira... Para as pessoas que costumam vir até aqui vou tentar manter o nível e conquistar os vossos votos...
Creio que tenho de pôr uma espécie de selo, mas como não percebo muito dito ainda tenho de renovar o template... Tudo em nome da animação...

Assim vai o (meu) mundo...

quarta-feira, outubro 19, 2005

Sugestões musicais...

Hoje apetece-me dar só algumas sugestões musicais... Como não quero limitar a albúns, dou o nome dos músicos! Assim:
Toots Thielemans - o mago da gaita de beiços
Chiara Civello - talvez a melhor voz italiana feminina do momento
Renee Olstead - uma bela alternativa a Jane Moonheit ou Diana Krall
Nina Simone - ouvi-la é ser embalado por uma voz sensual e quente
Nitin Sawhney - para descontrair e descobrir a verdadeira música do mundo
Carlos Gardel - somos transportados para Buenos Aires, porque morremos em cada tango
Gotan Project - que pegam em estilos bem antigos e os tornam actuais
Hermeto Pascoal - o Brasil de sons estranhos e melodiosos
Buena Vista Social Club - Compay Segundo e Ibrahim Ferrer e não digo mais nada
José Feliciano - o sotaque inglês de um porti-riquenho é inebriante
Donna Maria - ficava mal não por portugueses
Israel Kamakawiwo - confiem em mim, sobretudo se ouvirem o Somewhere over the rainbow

Para já chega...

Assim vai o mundo...

Perfeccionismos...

Tenho por feitio ser um pouco desleixado... Pelo menos, pensava eu que sim...
Começaram a dizer-me que achavam que eu era um perfeccionista, porque uso caneta de tinta permanente, escrevo em Moleskines, só tenho relógios de bolso, etc... Tive então que começar a pensar se teriam razão. Olhando para este blog, procuro sempre postar todos os dias, mesmo quando não tenho acesso à net; procuro não dar erros de português, se bem que nunca leio o que escrevo porque nunca gosto; acabo sempre os posts da mesma maneira, porque de facto falo da forma como vejo o mundo; e por fim o facto de pôr sempre o minuto 13 nas horas dos posts, porque esse é o meu número favorito...
Pensando melhor, mais do que perfeccionista (até porque não me importo que alguma coisa esteja mal), o que eu gosto mesmo mesmo é de pormenores. Sou então um pormenorista... Mas disso falaremos noutra altura qualquer..

Assim vai o (meu) mundo..

terça-feira, outubro 18, 2005

Inventar aforismos...

Confesso que gosto muito de ditos, frases famosas, aforismos, etc. Aliás um dos sites que mais gosto de visitar é o www.citador.pt! Mas por vezes gosto de fazer um exercício ainda mais divertido: inventar os meus próprios dizeres...
Todos nós sabemos brincar com as palavras e inventar máximas à La Palisse. São pequenas frase, normalmente verdades evidentes, em que esperamos dizer algo importante. É claro que não são frases lapidares a que Churchill, por exemplo, nos habituou, mas são coisas que temos pena de não escrever para mais tarde recordar...
Ainda assim, e como tributo a este post, deixo aqui dois ditos, o primeiro sobre a vida e o segundo sobre a nossa atitude perante a vida:
"A vida é como um dia, já que apesar da luz mais forte ser a do meio-dia, é no fim que o seu brilho é mais bonito."
"Só a busca da excelência, faz com que os grandes se tornem maiores."

Assim vai o mundo...

segunda-feira, outubro 17, 2005

Combater o spam...

Aviso todos os maravilhosos leitores deste blog que agora depois de comentarem, tem de escrever umas letras que estão em baixo da caixa de post. Tive de por o Word Verification porque o meu blog estava a ser bombardeado com posts de publicidade irritantes... Obrigado e espero que compreendam...

Assim vai o (meu) mundo...

domingo, outubro 16, 2005

A geração rasca...

Recebi hoje um mail que quase me comoveu! Não concordo muito com a idade pois não estou bem situado nos 30, mas concordo que a nova geração é diferente da minha... Leiam e relembrem certas coisas...

"Em conversa com o irmão mais novo de um amigo, cheguei a uma triste conclusão. A juventude de hoje, na faixa que vai até aos 20 anos, está perdida. E está perdida porque não conhece os grandes valores que orientaram os que hoje rondam os trinta. O grande choque, entre outros nessa conversa, foi quando lhe falei no Tom Sawyer. "Quem? " , perguntou ele. Quem?! Ele não sabe quem é o Tom Sawyer! Meu Deus.. Como é que ele consegue viver com ele mesmo? A própria música: " Tu que andas sempre descalço, Tom Sawyer, junto ao rio a passear, Tom Sawyer, mil amigos deixarás, aqui e além... " era para ele como o hino senegalês cantado em mandarim.
Claro que depois dessa surpresa, ocorreu-me que provavelmente ele não conhece outros ícones da juventude de outrora. O D'Artacão, esse herói canídeo, que estava apaixonado por uma caniche; Sebastien et le Soleil, combatendo os terríveis Olmecs; Galáctica, que acalentava os sonhos dos jovens, com as suas naves triangulares; O Automan, com o seu Lamborghini que dava curvas a noventa graus; O mítico Homem da Atlântida, com o Patrick Duffy e as suas membranas no meio dos dedos; A Super-Mulher, heroína que nos prendia à televisão só para a ver mudar de roupa (era às voltas, lembram-se?); O Barco do Amor, que apesar de agora reposto na Sic Radical, não é a mesma coisa. Naquela altura era actual ... E para acabar a lista, a mais clássica de todas as séries, e que marcou mais gente numa só geração: O Verão Azul. Ora bem, quem não conhece o Verão Azul merece morrer. Quem não chorou com a morte do velho Shanquete, não merece o ar que respira. Quem, meu Deus, não sabe assobiar a música do genérico, não anda cá a fazer nada.
Depois há toda uma série de situações pelas quais estes jovens não passaram, o que os torna fracos. Ele nunca subiu a uma árvore! E pior, nunca caiu de uma. É um mole. Ele não viveu a sua infância a sonhar que um dia ia ser duplo de cinema. Ele não se transformava num super-herói quando brincava com os amigos. Ele não fazia guerras de cartuchos, com os canudos que roubávamos nas obras e que depois personalizávamos. Aliás, para ele é inconcebível que se vá a uma obra. Ele nunca roubou chocolates no Pingo-Doce. O Bate-pé para ele é marcar o ritmo de uma canção. Confesso, senti-me velho ...
Esta juventude de hoje está a crescer à frente de um computador. Tudo bem, por mim estão na boa, mas é que se houver uma situação de perigo real, em que tenham de fugir de algum sítio ou de alguma catástrofe, eles vão ficar à toa, à procura do comando da Playstation e a gritar pela Lara Croft. Óbvio, nunca caíram quando eram mais novos. Nunca fizeram feridas, nunca andaram a fazer corridas de bicicleta uns contra os outros. Hoje, se um miúdo cai, está pelo menos dois dias no hospital, a levar pontos e a fazer exames a possíveis infecções, e depois está dois meses em casa a fazer tratamento a uma doença que lhe descobriram por ter caído. Doenças com nomes tipo "Moleculum infanticus" , que não existiam antigamente. No meu tempo, se um gajo dava um malho (muitas vezes chamado de "terno" ) nem via se havia sangue, e se houvesse, não era nada que um bocado de terra espalhada por cima não estancasse. Eu hoje já nem vejo as mães virem à rua buscar os putos pelas orelhas, porque eles estavam a jogar à bola com os ténis novos. Um gajo na altura aprendia a viver com o perigo. Havia uma hipótese real de se entrar na droga, de se engravidar uma miúda com 14 anos, de apanharmos tétano num prego enferrujado, de se ser raptado quando se apanhava boleia para ir para a praia. E sabíamos viver com isso.Não estamos cá? Não somos até a geração que possivelmente atinge objectivos maiores com menos idade? E ainda nos chamavam geração " rasca "... Nós éramos mais a geração " à rasca " , isso sim. Sempre à rasca de dinheiro, sempre à rasca para passar de ano, sempre à rasca para entrar na universidade, sempre à rasca a ver se a namorada estava grávida, sempre à rasca para tirar a carta, para o pai emprestar o carro. Agora não falta nada aos putos. Eu, para ter um mísero Spectrum 48K, tive que pedir à família toda para se juntar e para servir de prenda de anos e Natal, tudo junto. Hoje, ele é Playstation, PC, telemóvel, portátil, Gameboy, tudo. Claro, pede-se a um chavalo de 14 anos para dar uma volta de bicicleta e ele pergunta onde é que se mete a moeda, ou quantos bytes de RAM tem aquela versão da bicicleta.
Com tanta protecção que se quis dar à juventude de hoje, só se conseguiu que 8 em cada dez putos sejam cromos. Antes, só havia um cromo por turma. Era o tóto de óculos, que levava porrada de todos, que não podia jogar à bola e que não tinha namoradas. É certo que depois veio a ser líder de algum partido, ou gerente de alguma empresa de computadores, mas não curtiu nada. Hoje, se um puto é normal, ou seja, não tem óculos, nem aparelho nos dentes, as miúdas andam atrás dele, anda de bicicleta e fica na rua até às dez da noite, os outros são proibidos de se dar com ele."

Assim vai o mundo...

sábado, outubro 15, 2005

O Teatro dos sonhos...


Este era o teatro dos sonhos de um belo clássico... Mas o Benfica acordou-nos de um belo sonho... O melhor do futebol é que a memória é curta...

Assim vai o (meu) mundo... Posted by Picasa

sexta-feira, outubro 14, 2005

De volta ao anonimato...

Dei por mim a ler um coment bem desagradável num post meu sobre as lojas dos chineses. Dizia o seguinte: "Oh burro - o problema não é ser comércio desleal como título por si só, mas sim devido à inexistência de leis comunitárias que são exigidas outros estabelecimtos que não lojas dos chineses. E já ouviste falar dos métodos de trabalho da mão-de-obra chinesa? Acorda para o teu mundo"... Ora bem, decidi, numa ocasião única, responder!
Primeiro, não tenho receio de críticas. Exponho as minhas opiniões claramente e não me importo que me contradigam. Agora, como já disse aqui anteriormente, não tenho muito afecto por anónimos. E logo nesse pormaior este coment perde muita da sua razão...
Segundo, começar uma crítica com um insulto só desce ainda mais na minha consideração. Sobretudo porque pôs em causa a minha inteligência num campo que é o da minha formação. Ser licenciado em Relações Internacionais e pós graduado em Diplomacia, dá-me um à-vontade no assunto que dificilmente alguém me pode passar um atestado de burrice. Falei realmente que as coisas que se podem encontrar numa loja dessas são baratas (se bem que referi mais a variedade), mas lembro a este senhor ou senhora que as lojas dos 300$00 apareceram antes dos chineses e eram exploradas por portugueses. Ou não eram tão condenáveis na altura por terem artigos feitos no Oriente? Quanto às leis comunitárias, que de certeza as sei mais de cor que o acusador pois tive que as estudar várias vezes, estão a ser alteradas em todos os sectores, mas dificilmente susterão a força do comércio chinês. É que a globalização tem como efeito a transnacionalização dos factores de produção, para além dos próprios produtos...
Por fim, e o ponto que não admito que toquem, ninguém melhor que eu sabe as condições de trabalho na China. Vejo frequentemente os sites da Humans Right Watch, Social Right Watch e Amnistia Internacional e só não faço parte dessas organizações porque poderia causar-me dificuldades no acesso a certos cargos. Mas quem me conhece sabe que tenho uma consciência humanista inatacável. E se realmente tenho de acordar para o meu mundo, tenho de me insurgir contra as condições degradantes que os africanos e imigrantes de Leste tem nos locais de construção portugueses! Sabia, sr. anónimo, que é sempre estimado que morram 3/4 trabalhadores (e imagine as nacionalidades) por falta de condições de segurança em cada obra de maior envergadura em Portugal? Acha que isso nos coloca à frente ou atrás da China? E sabia que na zona do Vale do Ave, a idade mínima de trabalho não é respeitada? Ainda assim anda com sapatos portugueses, não anda? E mesmo que sejam italianos, muitos são feitos por mãos portugueses de crianças... E os emigrantes portugueses que vão fazer trabalhos desumanos para sítios inóspitos, como na pesca do bacalhau no Canadá?
Não preciso acordar, pois conheço bem o mundo onde vivo. Agora posso é lutar por um mundo melhor, e esse é que é o meu mundo...
Assim, sr. Anónimo, tome consciência que lhe respondi apenas a título de exemplo. Não mais darei resposta a este tipo de coments e até os apagarei. Porque um elogio anónimo pode ser causado por vergonha ou embaraço, mas crítica anónima só pode ser cobardia...

Assim vai o mundo...

quarta-feira, outubro 12, 2005

Este estranho país...

Recebi um mail com este texto... Por vezes, acho que há pessoas que me tiram as palavras da boca! Ah, mas não haja confusões, tenho orgulho em ser quem sou...

"Existe um país onde um cidadão de 81 anos depois de ter cumprido 10 anos de mandato como Presidente da República e de ter estado 10 anos de molho decide candidatar-se novamente para salvar o país de um fantasma, passando por cima de um amigo de longa data!
Existe um país onde três candidatos autárquicos com fortes probabilidades de vencer estão indiciados por processos fraudulentos e uma outra candidata a candidata com mandato de prisão emitido e foragida no Brasil, tem toda a cidade a aguarda-la tal qual D.Sebastião!
Existe um país onde o único escritor galardoado com o prémio nobel da Literatura vive no país vizinho!
Existe um país de onde é oriundo aquele que é considerado o melhor treinador de futebol da actualidade, cujo seleccionador nacional é estrangeiro!
Existe um país onde o maior sucesso nacional do ano é um disco de originais de um músico que morreu há quinze anos!
Existe um país onde os dois guarda-redes da selecção nacional são suplentes de dois guarda-redes da mesma nacionalidade nos respectivos clubes!
Existe um país onde o nome da mascote do principal evento desportivo alguma vez organizado começa por uma letra (k) que não faz parte do seu alfabeto!
Existe um país onde há 10 estádios novos em folha mas não temos sequer 5 hospitais dignos do nome!
Existe um país onde os pedófilos ricos não são criminosos mas os pedófilos pobres são o "lixo da sociedade"!
Existe um país onde há pessoas com ordenados nada compatíveis com os sinais exteriores de riqueza!
Existe um país que está na cauda da Europa com elevados índices de pobreza com uma cidade ( Viana do Castelo ) onde querem implodir um prédio por ' razões estéticas ' e onde vivem mais de 200 pessoas, destruição e indemnizações de milhões e milhões de euros serão pagos pelo erário público, ou seja, por todos nós

Esse país estranho é o meu país..."

Assim vai o mundo..

terça-feira, outubro 11, 2005

Tempo de poesia...

Hoje deixo aqui um poema de um poeta negro, de seu nome Langston Hughes, que descreve o racismo de uma forma sibilina... É um ataque calmo, mas acutilante... Este exemplo é o seu golpe ao Ku Klux Klan e à grande superioridade branca...

Ku Klux

They took me out
To some lonesome place.
They said, "Do you believe
In the great white race?

I said, "Mister,
To tell you the truth,
I'd believe in anything
If you'd just turn me loose.

The white man said, "Boy,
Can it be
You're a-standin' there
A-sassin' me?

They hit me in the head
And knocked me down.
And then they kicked me
On the ground.

A klansman said, "Nigger,
Look me in the face
And tell me you believe in
The great white race."

Assim vai o mundo...

A morte de um professor...

Soube hoje com um atraso indesculpável que morreu o Embaixador Calvet de Magalhães... Foi um magnífico representante de Portugal, um belo professor e o autor de óptimos livros de diplomacia, que toda a gente deveria ler. Fica aqui o texto que me deu a noticia (no site da Associação Sindical dos Diplomatas Portugueses) e também o texto de homenagem de outro belo diplomata, Embaixador Leonardo Mathias...

"Faleceu em Lisboa no dia 13 de Dezembro de 2004, com 89 anos de idade, o Embaixador José Calvet de Magalhães. É uma das figuras de maior prestígio da carreira e uma referência para as gerações mais novas de diplomatas. Teve uma carreira variada e foi Secretário-geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros em 1971. Em 1974 foi nomeado Embaixador junto da Santa Sé, o seu último posto. Passou à disponibilidade em 1980. O Embaixador José Calvet de Magalhães fez igualmente carreira como professor universitário, tendo publicado alguns livros de grande actualidade para todos os diplomatas, historiadores e investigadores de relações externas, entre os quais se destaca "A diplomacia pura", "Manual diplomático" e "Breve história de Portugal". Foi ainda Presidente do Instituto de Estudos Estratégicos Internacionais."

"Pioneiro e exemplo para a Diplomacia"
O embaixador Calvet de Magalhães pertencia a uma geração de diplomatas que tinha uma ampla visão dos interesses de Portugal no mundo. Sabia valorizar a dimensão política desses interesses, promover a defesa do património cultural e inovar ? o que fez com especial mérito, no plano económico, onde teve papel pioneiro.Desempenhou altas funções na carreira diplomática, sabendo assumir de forma natural as suas responsabilidades para prestígio e projecção do País. Procurou sempre agir com inteligência e rigor, e transmitir não só uma imagem de serenidade, de elevação e de saber, mas também de ironia e simpatia.Era uma maneira de ser que se inspirava na sua vasta experiência e conhecimento dos homens e das coisas.Quando terminou a sua brilhante carreira, passou a revelar-nos mais o seu interesse pela investigação, o estudo e a escrita não só no plano diplomático, mas igualmente no da História, e da Literatura, deixando-nos obra valiosa e variada.Fica assim o seu nome como exemplo para a diplomacia portuguesa, pelo seu sentido de Estado e a noção esclarecida dos interesses de Portugal ? um nome que é testemunho de riqueza humana e intelectual.

Assim vai o mundo...

segunda-feira, outubro 10, 2005

Hoje, apenas uma sugestão...

Hoje apetece-me só dar uma sugestão... Leiam a entrevista de Beatriz Batarda na revista Única do Expresso de sábado. Calma, mas acutilante, portuguesa mas consciente, esta é provavelmente a melhor actriz da nova geração. E ela que nem se acha uma actriz de sucesso! É também a oportunidade para ver filmes como Noite Escura, A Caixa ou o mais recente Alice. Este último prometo ir ver e deixar aqui as minhas impressões...

Assim vai o mundo...

PS- Está a decorrer as votações de um pequeno concurso no blog http://efamoso.blogspot.com/ ... Vão até lá e leiam, mesmo que não votem...

domingo, outubro 09, 2005

Eleições...

Acreditem ou não, eu já tinha um texto em dizia o que achava destas eleições, da vitória do PSD, da derrota do PS, da subida do PCP, da manutenção do BE, do fenómeno das candidaturas independentes, algumas só possíveis neste país de brandos costumes, mas sinceramente apaguei tudo... Confesso aqui que votei em branco! Mas sinto que o que devia ter feito era uma grande cruz em todos os boletins, para afirmar que não quero escolher entre males menores mas entre coisas boas. Podem-me criticar o que quiserem, mas não tenho feitio para palhaçadas a não ser nos locais certos...

Assim vai o mundo...

PS- Já agora, ponho aqui uma questão que um amigo me pôs: porque é que não existe uma hipótese nos boletins de voto que diga voto em branco? É que espero que ninguém ande a votar por mim! Ah, e que tal uma opção que diga simplesmente "Outros"?..

sábado, outubro 08, 2005

A caminho do Mundial...

De volta com o futebol, mas desta vez o da selecção...
Com a vitória de hoje, garantimos o apuramento para o Mundial do próximo ano. É verdade que o conseguimos sem as tradicionais contas, mas anda no ar um cheiro a desgraça. O grupo não era muito difícil e a vitória irrepetível de 7-1 contra a Rússia ajudou à caminhada tranquila. Ora bem, analisando os resultados, acabamos por ter de concluir que o adversário de hoje foi aquele que mais problemas nos causou. Em terras do Lichstenstein, não me apetece confirmar se é assim que se escreve, empatamos 2-2 com um frango do Ricardo, e por cá ganhamos 2-1 após estarmos a perder 1-0 com um frango do.. Ricardo. Não vou aqui discutir as opções do seleccionador! Apenas gostava que a minha selecção não se visse em dificuldades para ganhar a uma equipa que não me apetece ter de repetir o nome e que 90% dos portugueses não sabe onde fica. É que se alguém me diz que tem outra solução para um mesmo problema, eu gosto que me provem que não tenho razão. Mas este selecção, e sem fazer de Velho do Restelo, não respira confiança. Empancou num grupo de jogadores, estejam eles bem ou mal fisicamente, e dali não se mexe... Conseguimos o apuramento, mas espero que no próximo Verão estejamos a jogar muito mais, porque senão até a humilde (coisa que não somos, a começar pelos responsáveis) mas esforçada (coisa que apenas um ou dois craques são) Angola nos ganha. E depois temos uma nova Coreia! É que a nossa memória é tão curta que até dói...

Assim vai o mundo...

sexta-feira, outubro 07, 2005

A colónia chinesa...

Já muitos criticaram a invasão de lojas dos chineses em Portugal! Pois bem, sendo que a minha cidade deve ser a que mais lojas dessas tem por metro quadrado, fiz uma visita a esses templos...
Precisava eu de um despertador, e como não me apetecia gastar muito dinheiro em algo que me vai dar cabo da cabeça todas as manhãs, fui ver o que encontrava das terras do Oriente. Ora bem, desde logo fico fascinado pela quantidade de coisas que encontrei. Eu acho que conseguia mobilar a minha casa só com bugigangas que ali encontrei. Eram coisas pequenas e grandes, feias e bonitas, úteis e inúteis, mas quase todas muito baratas. Dizem que é comércio desleal! Eu não acredito que se vá ali procurar qualidade, mas em tempos de crise como vivemos, que bem que é podemos gastar menos em certas coisas... Acabei por ficar de olho em meia dúzia de coisas que na relação preço-qualidade-utilidade vão fazer muito jeito quando tiver de rechear uma casa! E qualquer economista de trazer por casa concorda comigo...

Assim vai o mundo...

quarta-feira, outubro 05, 2005

Uma vista sobre Lisboa...

Posted by Picasa
Para que não me digam que só gosto do Porto, uma vista de Lisboa...

Assim vai o mundo...

terça-feira, outubro 04, 2005

Almoços de família...

Quando família é composta por um dois lados que ainda não se conhecem bem, torna-se um almoço em que o assunto não abunda e o aborrecimento aparece...
Hoje foi dia de um desses almoços... O casamento foi recente, como aqui falei, e não há ainda intimidade para fazer longas conversas. Assim passei todo o almoço e toda a tarde à espera que as horas passassem e a tentar escrever textos na cabeça. É que nem papel tinha! Que falta me fez o meu querido Moleskine... É sempre assim, quando não tenho onde escrever surgem-me logo mil e uma ideias para escrever. Por vezes, ligava-me ao mundo real e lá ouvia uma conversa sobre sicrano ou beltrano, ou sobre o facto de a vida estar cara! Mas logo a seguir, perdia outra vez noção onde estava e decidia entrar pelo mundo da escrita...
Que tarde de letras tão perdida... Bem me podem dizer que não falo nada e que estou todo o dia em frente ao pc mas ao menos crio alguma coisa e com aquelas conversas não aprendia nada. Eu gosto de socializar mas quando aprendo alguma coisa... Assim não...

Assim vai o (meu) mundo..

Desigualdades..

Vejam se esta música brasileira vos faz lembrar algum país:

"Quem é rico mora na praia
mas quem trabalha nem tem onde morar
Quem não chora dorme com fome
mas quem tem nome joga prata no ar
Ô tempo duro no ambiente,
ô tempo escuro na memória,
o tempo é quente
E o dragão é voraz....
Vamos embora de repente,
vamos embora sem demora,
vamos pra frente que pra trás não dá mais
Pra ser feliz num lugar pra sorrir e cantar tanta coisa a gente inventa,
mas no dia que a poesia se arrebenta
É que as pedras vão cantar."

Assim vai o mundo..

segunda-feira, outubro 03, 2005

Há dias assim...

Há dias assim que talvez não mereçam palavras! E daí talvez sim...
Dias em que sentimos ser os dias perfeitos para começar uma vida nova. Esquecer erros do passado, esquecer defeitos do passado e procurar algo melhor. Temos uma situação-limite que nos faz buscar ao nosso íntimo a vontade de lutar por uma vida melhor. E nestes dias-limite em que chegamos ao pé do abismo e recusamos dar um passo em frente, devemos pensar mas sobretudo agir. Sair da apatia, letargia, monotonia, rotina, e tudo mais que nos impeça de viver, é difícil mas parte de dentro de cada um de nós!
Se estão confusos e sem perceber o que digo, dirijam-se a http://oultimodosromanticos.blogspot.com ...

Assim vai o (meu) mundo...

domingo, outubro 02, 2005

sábado, outubro 01, 2005

Rivalidades...

Creio já ter falado que num país do tamanho de Portugal não tem lógica falar de Norte/Sul, como não tem lógica dizer que "Portugal é Lisboa e o resto é paisagem"...
Como todas as capitais, Lisboa tem alguns tiques de grandeza e vedetismo que num país pequeno não tem razão de ser. É óbvio que há diferenças entre as pessoas do Norte e do Sul, do Interior e do Litoral, do Continente e das Ilhas, mas a realidade portuguesa não permite que haja desunião entre os lusitanos. Apesar das assimetrias devemos esquecer desencontros fortuitos e procurar tornar o país mais homogéneo em termos económicos e socias.
Que por causa do clima, se trabalhe menos no Sul, ou que seja no Norte que estão os maiores exemplos de ostentação, deve ser tudo esquecido ou ignorado para que se imagine e se crie um Portugal mas forte...

Assim vai o mundo..